terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Pudesse eu regressar às férias grandes da adolescência...


E passá-las-ia, novamente, a devorar livros! Deitada na relva, estendida na praia, sentada à sombra de uma figueira; qualquer lugar seria bom para ter um livro para ler... E não deixar de o fazer! ;)


Por aqui, continuamos apaixonadíssimas por Valter Hugo Mãe :) 
Mas com pouco tempo livre para o descobrir melhor.

"Que triste seria a vida sem o amor, e o amor naquele povo não era romântico, era só o ter um homem, deitar com um homem, sentir como um homem vasculha o interior de uma mulher."

"(...) e assim ficavam as coisas num incómodo constante. Até ser insuportável."

Sem comentários: