terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Era uma vez um pássaro...


Um pássaro que vivia, livre, num tecido que cheirava a primavera. O seu chilrear ecoava nos ramos negros, agitando as folhas brancas. A sua cor espalhava esperança e sabia a maças frescas.


Mas, um dia, o pássaro ficou retido numa gaiola de fio de ouro. E o seu canto, sempre presente e belo, passou a reverberar no patchwork de tiras alinhadas, matando sedes.


Sem comentários: