domingo, 5 de fevereiro de 2012

Sábado morno


Lá fora, frio. Muito frio.
Daquele a que já não estamos habituados.
No meu atelier de costura, voltado a sul, uma tarde morna.
Um sol a brincar, ao longe, cruzando o horizonte.
E uma luminosidade atrevida, que se faz de convidada.
A primavera pisca-me o olho em cada tecido que se vai espalhando sobre a mesa de corte, onde convivem ninhos, pássaros, folhas e searas.
E as mais diversas tonalidades de verdes.


1 comentário:

fados do lar disse...

Ficou lindoooo :D
E só de pensar no que ainda pode sair dos despojos :D